Programação Gratis em São Paulo

 

São Paulo é conhecida mundialmente por sua efervescência cultural. São diversos eventos, de peças de teatro a shows, mostras de filmes a passeios, que acontecem todos os dias de graça na cidade.

______________________________________________________________________________________________________________________________

Expo: O Mercado de Arte Moderna de São Paulo

Celebrando os 100 anos do Modernismo, um dos movimentos artísticos mais marcantes da história do Brasil, o MAM apresenta mostra especial sobre o mercado da arte na São Paulo dos anos 1950. Estarão expostas obras de Tarsila do Amaral, Lívio Abramo, Victor Brecheret, Di Cavalcanti, Alfredo Volpi e outros. Grátis aos sábados

Onde? MAM (Museu de Arte Moderna de São Paulo)

Quando? Terça a domingo, das 10h às 17h, até 30/4

 

Expo: Anita Malfatti - 100 Anos de Arte Moderna

Celebrando os 100 anos do Modernismo, um dos movimentos artísticos mais marcantes da história do Brasil, o MAM apresenta mostra especial sobre a artista, com cerca de 70 obras, entre desenhos e pinturas de retratos, nus e paisagens. Grátis aos sábados

Onde? MAM (Museu de Arte Moderna de São Paulo)

Quando? Terça a domingo, das 10h às 17h, até 30/4

 

Cult: Música no Vão

A edição de 2017 do evento, projeto cultural do museu, promete reunir os paulistanos em uma série de eventos gratuitos. A próxima atração será em fevereiro, com "A Espetacular Charanga do França"

Quando: Quinta, 30/3

Onde: Vão Livre do MASP

 

Cult: Festa da Francofonia

Já está rolando em São Paulo mais uma edição da Festa da Francofonia, que celebra e difunde as culturas dos países de língua francesa com uma programação recheada de música, cinema, arte e gastronomia. As atrações acontecem em diversos pontos da cidade até o dia 8 de abril - muitas com entrada gratuita. Clique aqui para conferir a programação completa!

 

Expo: Carta Aberta - Correspondências na Prisão

Em cartaz no Memorial da Resistência, a mostra revela como foi a comunicação entre os presos políticos e seus familiares e amigos, por meio de cartas, nos anos de chumbo.

Onde? Memorial da Resistência

Quando? Quarta a segunda, das 10h às 18h, até 20/3

 

Expo: Erwin Wurm - O Corpo É a Casa

Estruturas e objetos cotidianos são matéria-prima para as obras bem-humoradas criadas pelo austríaco Erwin Wurm que ocupa o CCBB com 40 instalações que estimulam a participação do público.

Onde? CCBB

Quando? Quarta a segunda, das 9h às 21h, até 3/4

 

Expo: Núcleo

A mostra com conta com a participação de 12 artistas com obras de diversas vertentes da arte urbana, entre gravuras, fotografias e pinturas que reforçam a trajetória que a galeria vem construindo nos últimos 5 anos.

Onde? Galeria A7MA

Quando? Terça a sábado, 11h às 20h, até 25/3

 

Expo: Avenida Paulista

Mostra comemora os 70 anos do MASP com obras que visitam a história da Avenida Paulista, abordando suas dimensões históricas, sociais, econômicas, culturais e antropológicas. No total, o público pode conferir cerca de 150 obras, algumas realizadas especialmente para a ocasião.

Onde? MASP

Quando? Terça a domingo, 10h às 18h (quinta até às 20h), até 28/5

 

Expo: Arte Anual 2017 - É Como Dançar Sobre a Arquitetura

Para o quinto ano do projeto do museu, foram convidados os artistas Lia Chaia, João Castilho e Jorge Soledar, cuja obras selecionadas exploram relação entre corpo e espaço, tanto em seu aspecto mais intimista quanto em perspectiva com a cidade.

Onde? Instituto Tomie Ohtake

Quando? Terça a domingo, 11h às 20h, até 23/4

 

Expo: Ícones de Hollywood - Fotografias da John Kobal Foundation

De Bette Davis a Marlon Brando, a mostra revela personagens e bastidores da Era de Ouro de Hollywood, com fotografias da Fundação John Kobal, inéditas no Brasil.

Onde? Espaço Cultural Porto Seguro

Quando? Terça a sábado, 10h às 19h; domingo, 10h às 17h, até 16/4

 

Expo: You Will Never Walk Alone

Expo: You Will Never Walk Alone

A série da artista Camila Svenson abre o programa Nova Fotografia 2017, e é composta por 15 imagens, feitas em 2016, durante uma residência artística realizada em uma pequena vila na Islândia.

Onde? MIS (Museu da Imagem e do Som)

Quando? Terça a sexta, 11h às 20h; sábado, 10h às 21h; domingo, 10h às 19h, até 2/4

 

Cinema: Jidaigeki - Viajando com Kurosawa ao Japão Feudal

O público paulistano terá a chance de conhecer um pouco da filmografia de um dos cineastas mais importantes da história do cinema mundial – o japonês Akira Kurosawa. A mostra traz longas como "Os Sete Samurais" e "Sanjuro" em sessões gratuitas.

Onde? Sesc Ipiranga

Quando? Terças, às 19h, até 21/3

 

Teatro: Festival Pé Dentro, Pé Fora

A terceira edição do Festival Pé Dentro, Pé Fora promove o encontro entre cinco grupos teatrais iniciantes, com artistas que estão em uma fronteira entre a formação e a vida profissional, com espetáculos e bate-papos.

Onde? Oficina Cultural Oswald de Andrade

Quando? Sextas, às 20h, e sábados, às 18 - até 8/4

 

Expo: Caviar é uma ova!

Em sua terceira mostra individual, Camila Soato volta-se novamente para a discussão sobre gênero e questionamento sobre o status da pintura na era da apropriação de imagens, com cerca de 30 trabalhos em diferentes formatos. Até 8/4.

Onde? Zipper Galeria

Quando? Segunda a sexta, 10h às 19h / sábado, 11h às 17h

 

Expo: (I)matérico presente

Na exposição, Felipe Seixas explora a relação entre o material e o imaterial, contrapondo o uso de uma tecnologia por hora avançada, mas que logo se torna obsoleta, com uma técnica antiga, como a do concreto. Até 8/4

Onde? Zipper Galeria

Quando? Segunda a sexta, 10h às 19h / sábado, 11h às 17h

 

Teatro: Vaga Carne

O espetáculo cria um campo de jogo entre palavra e movimento, em que um corpo de mulher vive a urgência do discurso, a procura de suas identidades e de pertencimento. Até 19/3

Onde? Caixa Cultural

Quando? Quinta a domingo, 19h15

 

Teatro: Peça para quem não veio

Um homem se nega à reprodução e enumera seus motivos, partindo de suas experiências com o racismo e outros horrores na infância. Com a desconstrução de sua identidade, teme que um filho reproduziria, em suas falas e comportamentos, estas mesmas estruturas de dominação e intolerância. Até 26/3

Onde? TUSP (Teatro da USP)

Quando? Sexta e sábado, 20h / domingo, 19h

 

Teatro: DOC. eremitas

Peça poético-documental criada a partir de relatos de pessoas em situação de rua da cidade de São Paulo. Até 30/4

Onde? Funarte

Quando? Sexta e sábado, 21h / Domingo, 19h

 

Expo: Frida e eu

Sucesso de público ao redor do mundo, a exposição "Frida e eu" conta a história da pintora mexicana sob a ótica do universo infantil, oferecendo ao público infantil uma experiência interativa de relacionamento com a arte. Grátis às segundas. Até 30/6

Onde? Unibes Cultural

Quando? Segunda a sábado, 10h30 às 17h30

 

Teatro: Alice, Retrato de Mulher que Cozinha ao Fundo

Monólogo inspirado na figura de Alice B. Toklas, companheira da escritora Gertrude Stein. Com uma dramaturgia fragmentada e dissonante, tal qual a literatura de Gertrude Stein, a peça lança um olhar em perspectiva para a Paris do início do século 20.

Onde? Oficina Cultural Oswald de Andrade

Quando? Terça a quinta, 20h | até 30/3

 

Cult: 96ª Exposição das Orquídeas

Bairro da Liberdade recebe exposição com mais de mil espécies de orquídeas, onde será possível comprar mudas, vasos, adubos e livros. Para quem quer aprender estratégias de cultivo, a mostra também oferece mini-cursos gratuitos, às 10h, 14h e 16h.

Onde? Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social

Quando? Sexta a domingo, 17 a 18/3, 9h às 19h

 

Cult: Refugiados, um lar chamado São Paulo

Atento à situação dos refugiados no Brasil, o Shopping Center 3 promove, em parceria com a ONG Adus, o evento gratuito "Refugiados, um lar chamado São Paulo". A programação, que se estende entre março e maio, inclui feira étnica, apresentações de música e dança, exposição fotográfica e intervenção do artista plástico Blagojco Dimitrov. 

Onde? Shopping Center 3

Quando? 17/3 a 21/5

 

Show: Samba do Surdo Manco

O grupo interpretará grandes sucessos de ícones do gênero como Candeia, João Nogueira, Fundo de Quintal, Geraldo Filme, Arlindo Cruz e Toninho Geraes. O show é aberto e todos são bem-vindos!

Onde? Largo da Batata

Quando? Sábado, 18/3, 15h

 

Show: Rock é Massa - Ted Boys Marinos

Abanda Ted Boys Marinos ocupada o bairro de Pinheiros com show que faz parte do projeto "Rock é Massa". Promovido pela rede Pastifício Primo, o evento transforma as calçadas em frente aos seus restaurantes em verdadeiros palcos de música. A apresentação é gratuita, e convida o público a experimentar as delícias da casa ao som de um bom rock'n'roll!

Onde? Pastifício Primo (Pinheiros)

Quando? Sexta, 17/3, 12h30

 

 

HISTÓRIA E CULTURA

A Vila Madalena nasceu Vila dos Farrapos. Era uma parte de Pinheiros, uma extensa região que se espraiava, nos inícios da ocupação de São Paulo, desde a várzea do Rio Pinheiros até o espigão da Paulista. No século XVI, a Vila dos Farrapos era habitada por indígenas que haviam abandonado a parte central da cidade depois da instalação dos jesuítas e do colégio, em 1554. Na região de Pinheiros formara-se, então, um aldeamento, onde os missionários jesuítas ministravam a catequese, faziam batizados e missas e ensinavam os hábitos do trabalho aos índios. Na aldeia foi erigida uma capela, cuja padroeira era Nossa Senhora da Conceição.

Os morros e planaltos de Pinheiros eram cortados pelo Córrego do Rio Verde, que nascia perto da rua Oscar Freire e desaguava no Rio Pinheiros. As localidades do lado oeste do córrego, onde hoje está a Vila Madalena, chamavam-se, já no início de nosso século, Sítio do Rio Verde. Alguns antigos moradores da Vila Madalena contam que o proprietário das terras era um português. Ele tinha três filhas: Ida, Beatriz e Madalena, que deram origem aos nomes dos atuais bairros da Vila Beatriz, Vila Ida e Vila Madalena. Entretanto, a história faz parte da memória oral dos habitantes da Vila.

Na primeira década de nosso século, a cidade de São Paulo ia se ampliando para além do antigo triângulo histórico, e diversos de seus protagonistas, que moravam longe do centro, já necessitavam de transporte. Em 1910, a Light, uma das principais empresas urbanizadoras de São Paulo, assim como a City, anunciou a construção de uma linha e de uma estação de bondes na região da Vila Madalena.

Nessa época, as ruas eram de terra, sem iluminação, com acesso precário, de suas ladeiras íngremes e pequenos córregos. Sem dúvida, a chegada do bonde traria melhoramentos urbanos para a Vila Madalena. Foram chegando e fixando-se na região, então, diversos motorneiros, padeiros, açougueiros, sapateiros, pedreiros do cemitério, servidores públicos, quase todos de origem portuguesa. Nesse momento, o Sítio do Rio Verde foi loteado e começou a ocupação de uma nova sorte de gente na Vila Madalena.

Hoje, a Vila Madalena reúne moradores tradicionais, que ainda possuem casas simples com grandes terrenos (com criação de patos, galinhas etc.) e vários artistas e intelectuais. Durante os anos 70, muitos estudantes alugavam essas casas grandes e faziam uma espécie de república. A partir dos anos 80, começaram a surgir bares e uma série de negócios incrementados (galerias de arte, ateliês e lojas de grife).

ROTEIRO DA VILA

Fazer um roteiro com dicas de lugares bacanas da Vila Madalena é sair perdendo antes de começar. A "Vila" é tão cheia de becos, escadarias, portinhas escondidas, que com certeza vai ficar faltando aquela loja ou o ateliê de um novo artista que se instalou por lá há pouco tempo, é sensacional, mas passou despercebido por aqui.

De início, já é bom avisar que esse é um roteiro diurno. Os bares, restaurantes e casas noturnas merecem um roteiro só pra eles. Enfim, de dia ou à noite, para chegar na Vila Madalena só tem um caminho, pelo menos se você quiser um pouco de emoção: o beco que sai do final da Heitor Penteado e vai até a rua Harmonia. É pequeno, cheio de curvas e as paredes estão todas grafitadas: à noite, dá arrepios.

Logo à sua direita, na rua Aspicuelta, fica a Antes de Paris, loja de roupa feminina moderna ideal para comprar um vestidinho para uma festa de última hora ou para encontrar aquela calça que você estava procurando há tanto tempo e que fica perfeita nos seus quadris. Os preços são bons e, nas liquidações sazonais, melhores ainda.

Se você passar por lá, aproveite para ir também no famoso Sacolão da Vila Madalena que já teve até direito a participação especial em novela da Globo. Esqueça as frutas e os legumes e vá direto às barracas de pastel, sushi(que funciona também à noite em alguns dias da semana), produtos orgânicos e flores.

Do outro lado da Antes de Paris, fica o Depósito Santa Fé. Os preços não são muito convidativos, então, tem de aproveitar as liquidações (agora, por exemplo). Lá você vai encontrar móveis de madeira rústicos e objetos de decoração. Uma caixa de madeira usada por feirantes para frutas ou legumes, por exemplo, pode virar uma linda caixa porta revistas ou CDs.

No mesmo trecho da rua, há diversos cafés e lojinhas de doces caseiros e ainda o Café Nina, a Ceramitá, o Galpão de Design, a Fábrica (que vende bonecas de pano de bruxas, cabaninhas, kit acampamento!!!!). Mas se você só puder escolher um único lugar para visitar na Vila Madalena, vá à Magma.

A Magma é uma mistura de loja de produtos aromaterapêuticos e clínica de massagens. A melhor dica é chegar e contar qual é o seu problema: dor nas costas, na cabeça, cansaço nas pernas etc. A pessoa que lhe atender vai então indicar um óleo essencial ideal para o seu problema. Acredite, funciona.

Depois, peça informações sobre as "terapias corporais". Elas começam com banhos de ofurô com diferentes utilidades: relaxante, energizante, refrescante, desintoxicante, descongestionante, antidepressão, emagrecedor, antiinflamatório, antienxaqueca e ainda banhos de leite ou vinho. E ainda tem as massagens orientais. Seu slogan é "Permita-se! Desfrute do prazer de resgatar a qualidade de vida!

Saindo da Magma, seguindo pela Aspicuelta e virando à direita na Girassol, você vai encontrar a loja e restaurante Uma: roupas modernas, com cortes diferentes, para homens e mulheres e restaurante mediano - os sucos são os melhores.

Continuando o roteiro, siga pela Girassol, vire na Rodésia e depois na Harmonia. Nesse pedaço da Vila Madalena, dá para se sentir no Soho, em Nova York (apesar de ser uma subida). Se você for fazer esse roteiro num sábado de manhã, antes de mais nada, pare na padaria Saint Etienne. Seu café da manhã é famoso e farto.

Um pouco mais para baixo, outra boa opção de café da manhã é a Déli Paris, com suas quiches e doces. É um bom lugar também para comprar comidinhas para um jantar com convidados ou festinha em casa e depois dizer que foi você quem fez. Em frente à Déli Paris tem uma ótima loja de revistas e jornais. E, ao lado, a Atmosphera que vende um pouquinho de tudo: objetos de decoração, produtos de aromaterapia, bijuterias, todos assinados por designers.

Fim do roteiro, antes de ir embora, pegue a Fradique Coutinho, compre umas velas coloridas e perfumadas na velassemfim e depois um ótimo livro na Livraria da Vila. Ah, aproveite para tomar mais um cafezinho lá, no jardim do lado de fora...

 

10 usos inusitados para o vinho

Você provavelmente concorda que um bom vinho deixa qualquer jantar mais especial, não é mesmo? Além de um delicioso acompanhamento, a bebida pode trazer uma série de benefícios à saúde se consumida com moderação, como reduzir o risco de artrite e proteger contra doenças cardíacas.

Mas as utilidades do vinho não param por aí, e ele pode ser muito mais proveitoso no seu dia a dia do que você imagina. Abriu um vinho e não consumiu toda a garrafa? Não jogue fora! Confira a lista abaixo com 10 maneiras inovadoras de utilizar o vinho!

1. Geléia de vinho

Vinho, um pouco de açúcar e uma porção de pectina líquida são tudo de que você precisa para criar uma saborosa geléia de vinho. A pectina pode ser encontrada em lojas de artigos para confeitaria e panificação.

2. Amaciante para carne

O vinho tinto é um ótimo ingrediente para marinar a carne. Misture-o com um pouco de azeite, alho, sal, pimenta e suco de limão a gosto e adicione suas ervas favoritas. Coloque a mistura em um recipiente de vidro e deixe a carne submersa por algum tempo. Não se esqueça de mantê-la na geladeira.

3. Limpador de frutas e legumes

O vinho pode ser usado como limpador natural de frutas e vegetais, já que o álcool dissolve as impurezas da superfície. Os componentes do vinho também têm propriedades antimicrobianas que ajudam a eliminar os germes e são capazes de matar vários tipos de patógenos alimentares, como a salmonela.

4. Cubos de gelo

Despeje o vinho que sobrou em uma forminha de gelo e congele. Você pode consumi-los quando não quiser beber uma taça inteira de vinho ou então utilizá-los para incrementar receitas, como caldos e molhos.

5. Tintura de tecidos

Se você já teve o azar de derramar vinho tinto na roupa ou na toalha de mesa, deve saber o quanto é difícil retirar a mancha! Por isso, ele pode ser utilizado para tingir tecidos. A tonalidade vai depender do vinho, e pode variar entre lilás, roxo acinzentado e rosa. Experimente em uma peça separada para saber qual será o resultado e mãos à obra! Para fazer o tingimento, coloque o vinho para ferver em uma panela grande, mergulhe o tecido e mexa com uma colher de pau por 10 minutos. Depois, deixe esfriar, lave e estenda a peça.

6. Item de beleza

 

Ao longo dos anos, uma série de pesquisas demonstraram que o vinho oferece muitos benefícios ao organismo. Pois saiba que ele também pode ser um ótimo aliado da beleza! Quando aplicado diretamente sobre a pele, os antioxidantes presentes na bebida ajudam a retardar o envelhecimento e evitar manchas e rugas. A acidez, semelhante à do vinagre, também ajuda a tonificar a pele.

7. Desinfetante de cozinha

O álcool pode ser um ótimo aliado da limpeza, já que é eficiente na remoção de gordura de superfícies e bancadas da cozinha. Se quiser experimentar, opte por vinhos brancos secos, para não deixar manchas ou resíduos pegajosos. Mas, atenção: não utilize em granito, pois o ácido pode corroer a superfície.

8. Limpeza de vidros

O vinho branco velho pode se tornar um ótimo limpador de vidros sujos. Adicione algumas colheres de sopa de vinho a um frasco de borrifador com água, aplique a espelhos e janelas e finalize a limpeza com jornal.

9. Vinho para limpar vinho

Se, por um acidente, você derrubar o copo de vinho tinto sobre o tapete, basta despejar vinho branco sobre a mancha e esfregar com uma toalha para sumir com o problema.

10. Fazendo vinagre

 

Se não usar nenhuma das opções acima, basta deixar meia garrafa de vinho aberta em temperatura ambiente por algumas semanas para transformá-lo em vinagre. Para fazer o vinagre de vinho em quantidades maiores, misture um litro de vinho a uma xícara de vinagre em um grande jarro de vidro esterilizado. Proteja-o do sol e abra o recipiente durante meia hora por dia.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!