A Treasury Wines Estate encerra atividades da Ryecroft Wines

 

A vinícola australiana com 130 anos de idade está buscando reformular seus negócios após uma série de resultados financeiros decepcionantes nem seu último ano fiscal.

O vinho feito pela Ryecroft Wines desde a década de 1880, não será mais produzido a partir de 2015. O proprietário atual do Treasury  disse hoje (10 de Novembro), que já não pode se dar ao luxo de colocar em risco todas as atividades da vinícola.

33 funcionários da Ryecroft foram informados do encerramento iminente, esta manhã, e a empresa disse que vai tentar mudar o maior número possível dentro de seu negócio. Ela tem nove outras vinícolas e três setores  de engarrafamento em toda a Austrália, de acordo com o seu relatório anual de 2014.

"Esta é uma ação difícil, mas necessário", disse o chefe da Treasury para o setor de produção para a Austrália e Nova Zelândia, Peter Taylor. "Infelizmente, a Ryecroft Wines vem operando em cerca de metade de sua capacidade há vários anos, e não é simplesmente sustentável para que isso continue."

O foco principal da Ryecroft  era a produção de vinhos para a marca Rosemount, que tradicionalmente importava fortemente para o  mercado norte-americano. Rosemount continuará  a ser uma marca dentro do portfólio de vinhos da Treasury , sendo produzido em outras vinícolas australianas na rede da empresa ", disse Taylor.  A Treasuty Wine Estates ainda possui 900 hectares de vinhas na Península Fleurieu que inclui McLaren Vale, a sul de Adelaide.

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!