10 Dicas para Harmonizar Vinhos e Comida.

Muitas vezes nos deparamos com essa pergunta sobre a melhor harmonização, da qual já tratamos aqui algumas vezes. Mas é um assunto inesgotável e, certamente, um dos pontos para os amantes do vinho ou bebedores esporádicos, que suscita mais dúvidas.

Para o sabor do vinho harmonizar com a comida, devemos levar em conta: O teor alcoólico, a acidez, a doçura, a adstringência/amargor, o tempo de envelhecimento em carvalho e a untuosidade.

Contrariamente, na comida, devemos levar em conta: o método de cocção utilizado, a riqueza do prato, as especiarias usadas, o teor de sal, a acidez e a doçura.

Por isso, esta semana voltamos ao tema, com 10 dicas copiladas no livro “Sobre Vinhos”, da Editora Cengage, que também comentaremos. Vamos às regras:

01 – Alimentos ricos (alto teor de gordura) combinam com vinhos bem encorpados. Exemplo: Cabernet Sauvignon envelhecido;

02 – Para comidas leves, vinhos igualmente leves. Sugerimos vinhos sem envelhecimento em carvalho, feito de uvas mais leves, a exemplo da Pinot Gris, Pinot Noir, Merlot, Chardonnay, Sauvignon Blanc;

03 – Alimentos com teor de acidez harmonizam com vinhos igualmente ácidos. Os tintos da uva Sangiovese, utilizada no “Chianti” italiano, é um bom exemplo. Harmoniza muito bem, por exemplo, com molho de tomate, que é igualmente ácido;

04 – Comidas doces acentuam a percepção do ácido e harmonizam bem com vinhos levemente mais doces que a comida. Um exemplo são os vinhos de sobremesa “late harvest” (colheita tardia), que harmonizam bem com bolos e tortas (exceto chocolate);

05 – Comida de sabor frutado, com vinhos frutados. Um Pinot Noir rose é um bom exemplo desse tipo de vinho;

06 – Para comidas complexas (Lombo de Porco caramelado, com maçã e nozes, por exemplo), vinhos simples. Um Merlot médio, pouco envelhecido seria o ideal. Para comidas simples (brife grelhado), vinhos complexos, como os das uvas Cabernet Sauvignon e Malbec;

07 – Comidas muito condimentadas, a exemplo do frango xadrez, colocam em evidência o amargor e a adstringência do vinho. Por isso combinam bem com os vinhos ácidos, de corpo leve e meio secos, como um branco da uva Riesling;

08 – Comida salgada diminui a percepção de amargor e adstringência do vinho;

09 – Comidas salgadas, a exemplo do caviar, harmonizam bem com espumantes e champanhes. Particularmente, ousaria um espumante rose, para acompanhar uma feijoada. Gosto da sensação de “desfazimento da gordura na boca”, provocada pela acidez do espumante;

10 – Quando o prato levar algum molho, o vinho deverá harmonizar com o molho.

 

Boas Harmonizações!


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!