ALENTEJO - TERRA DOS BONS VINHOS E DA GOSTOSA GASTRONOMIA

A Enogastronomia do Alentejo põe criatividade
em todos os seus produtos, dando-lhes um toque de imaginação.

O Alentejo já foi uma grande região de trigo.
Nos montados de sobreiros e oliveiras, grandes varas de porcos pastavam na
planície. Por isso, pão, porco preto e azeite são a base de uma das mais
gostosas cozinhas de Portugal, onde as ervas perfumam os alimentos com aromas
de campo.

A sopa é prato principal, e pode ser fria no
gaspacho, mas o pão é obrigatório na sopa de cação, de bacalhau ou de tomate
com linguiça. E continua nas migas que acompanham o porco preto, no ensopado de
borrego ou na simples açorda alentejana. Prove estas iguarias em qualquer
restaurante de Estremoz, Évora, Serpa ou Beja, ou um prato de caça, muito
típico também da culinária do Alentejo, e terá um verdadeiro momento de prazer!

Como não pode perder os queijos e a doçaria conventual.
Entre os queijos são muito reputados os de Nisa, de Serpa e Évora.

O Porco Preto preparado nos restaurantes de
Beja ou de Serpa é algo digno dos deuses romanos que habitaram esta região em
tempos remotos. Região onde havia muitos conventos onde as monjas, juntando as
gemas dos ovos com o açúcar e a amêndoa, produziam doces maravilhosos.

No seu litoral encontramos os peixes e
mariscos, que possuem um sabor particular. Quem já não ouviu falar na qualidade
do peixe do Sudoeste Alentejano? Então não sabe o que está perdendo.

     vinhosdoalentejo.pt


Para acompanhar tudo isso, o temos os
excelentes vinhos alentejanos. Região
vitivinícola de grande tradição, o Alentejo possui vinhos que nos surpreendem
pela excelência, pelos aromas e pelas cores, tão singulares como a paisagem e a
própria gastronomia.

Esta região de vastos horizontes, a que os
sobreiros conferem uma sensação de força e perenidade, foi em tempos um extenso
campo de trigo. Atualmente, as searas dão lugar a enormes vinhas, cujos vinhos
recebem a força da paisagem e do calor ambiente, estando entre os mais
reconhecidos de Portugal.

As caraterísticas distintas dos solos
consoante a área (graníticos, calcários, mediterrânicos ou xistosos), as
inúmeras horas de exposição solar e um conjunto de castas selecionadas permite
uma produção de grande qualidade, aliada à capacidade de manter a tradição do
sabor mas inovando na arte de fazer o vinho.

Quanto ao que os distingue, os vinhos brancos são aromáticos, frescos
e harmoniosos, enquanto os tintos,
de cor rubi ou granada, se revelam mais intensos, encorpados e ao mesmo tempo
macios e ligeiramente adstringentes.

Para fazermos a escolha certa e saber qual o
melhor para acompanhar uma refeição, nada como visitar uma adega, onde somos
bem recebidos por enólogos mais entendidos e prontos a tirar todas as dúvidas.
Também podemos começar pela Sala de
Provas da Rota dos Vinhos do Alentejo, em Évora, onde poderão igualmente
sugerir vários percursos pela região. E é sempre uma oportunidade para visitar
esta cidade que é Patrimônio da Humanidade.

Para conhecer os segredos do vinho, sugerimos
outras formas de o fazer, como visitar a Enoteca e o Museu do Vinho do Redondo ou participar nas festas das vindimas no
final do verão, em que Borba é um bom exemplo com a sua Festa da Vinha e do Vinho.

E se aos vinhos juntarmos os deliciosos
queijos alentejanos e os sabores aromáticos da gastronomia alentejana, então a
visita ficará sem dúvida mais rica e completa.

Siga o nosso conselho e não diga que não
avisamos...



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!