Angheben Touriga Nacional

 

Já havia provado vários tourigas antes. Descendente de família portuguesa, fui introduzido a seus vinhos com castas típicas da terra mãe. Porém, quando se trata do vinho da cepa touriga nacional produzido no Brasil, embora sejam poucos os produzidos com esta casta, provei alguns bons, outros não.

Neste domingo, sentado na adega de casa, resolvi experimentar um vinho que comprei em 2011, em uma de nossas visitas ao Vale do Vinhedos, especificamente a Vinícola Angheben, comandada pelo Sr. Idalêncio e seu filho Eduardo.  Já queria experimentá-lo a tempos. Estava com duas garrafas guardadas e decidi que era a hora de provar esta raridade. O vinho é elaborado no Vale dos Vinhedos com uvas oriundas da Serra do Sudeste (Encruzilhada do Sul),

A safra 2005 para o Brasil é histórica, praticamente mítica, enfim é especial! E eu ao longo desses anos venho guardando alguns vinhos desta safra com o objetivo de experimentá-los em um momento teoricamente melhor, mais próximos da plenitude do vinho.

Atualmente estes vinhos estão com 09 anos e acredito que estejam encontrando o seu ápice, salve-se alguma surpreendente exceção, portanto é oportuno abrir estas garrafas e apreciar. O vinho escolhido foi o Angheben Touriga Nacional, uva portuguesa que  praticamente não é plantada fora de Portugal. A Angheben é uma exceção e fez um vinho com características tupiniquins e lembranças lusas...

 

Amigos, que belo vinho. É daqueles Vinhos com “V” maiúsculo. Muitíssimo bem feito e repleto de predicados positivos.

 

Uvas: Touriga Nacional 100%

Safra: 2005

Produtor: Angheben Vinhos finos

País: Brasil

Região: Encruzilhada do Sul / Vale dos Vinhedos

Teor alcoólico: 12,9%

Amadurecimento: não passa por madeira

Sugestão de Guarda: Está pronto para o consume, mas pode ser guardado ainda por mais 5 anos.

Visual: Coloração rubi escura, parecendo mais jovem do que é. Bordas atijoladas em tom  grená. Lágrimas finas e transparentes

Nariz: Aromas de frutas vermelhas maduras, baunilha, tostado, café, floral e algo que lembrava embutidos. Notas herbáceas e de especiarias completam o conjunto.

Boca: Sabor intenso e bem presente em boca com boa fruta madura sem exageros. Corpo médio, com boa estrutura, muito macio e agradável. Excelente acidez, do início ao fim, nos fazendo salivar, o que credencia este vinho como gastronômico. O toque balsâmico está presente, assim como as ervas e algumas notas vegetais e de especiarias. Taninos redondos e macios Vale deixar respirando por um tempo. Evoluiu muito bem na taça. Seu final que eu achei um pouco curto, poderia ser mais longo.

Harmonizações: carnes ao molho vermelho com especiarias, carnes de peru, Coelho, lasanha a bolonhesa, molho para carpaccio


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!