Camembert com compota de abóbora, mel e nozes

 

Este fim de semana fui ao sítio de um amigo de Piracicaba. E o resultado foi chegar em casa carregado de coisas como limões, berinjelas, cenouras, manjericão, salsinha, cebolinha, alfaces e couves. Trouxe ainda uma abóbora, pronta para usar! E dessa abóbora aproveitei uma parte para fazer esta compota

 

Ingredientes

  • 1 queijo camembert médio
  • 1/2 quilo de abóbora limpa
  • 400g de açúcar
  • 1 pau de canela
  • 1 colher de chá de canela em pó
  • Mel o quanto baste
  • Nozes o quanto baste

 

Modo de Preparo da Compota de Abóbora

  1. Corte a abóbora em cubinhos pequenos.
  2. Coloque-a depois numa travessa e junte-lhe o açúcar e a canela em pó. Mexa bem e deixe ficar de um dia para o outro na geladeira (12horas).
  3. No dia seguinte coloque a abóbora e todo o líquido que se formou (e vai ver como é bastante!) numa panela.
  4. Junte o pau de canela e leve ao fogo brando deixando cozinhar até atingir o ponto.
  5. Para saber se já está em ponto de estrada: coloque um pouco de doce num prato e passe-lhe com o dedo ou a ponta de uma faca. Se abrir um corte que não se feche de imediato, o doce está pronto.
  6. Coloque-o ainda quente em frascos de vidro previamente esterilizados e bem secos e tape-os bem.
  7. Ponha-os depois de cabeça para baixo de modo a criarem um vácuo natural e assim se conservarem mais tempo.
  8. Depois de frios guarde-os num local fresco e seco - como uma despensa ou armário.

 

Modo de Preparo do Prato

  1. Cortar o queijo ao meio.
  2. Retire uma parte do centro da metade de baixo do queijo.
  3. Numa forma pequena, que possa ir ao forno, coloque a metade de baixo e recheie com a compota de abóbora
  4. Feche com a metade superior do queijo
  5. Leve ao forno a 180°C, por aproximadamente 15 minutos
  6. Retire do forno e coloque sobre o queijo um pouco de mel e nozes quebradas  em pedaços pequenos
  7. Sirva acompanhada de torradas.

 

Vinhos para Harmonizar

 

Vamos brincar um pouco, fazendo dois tipos de harmonização: a primeira por concordância ou combinação  e a segunda por contraste. Cada qual tem seus aspectos próprios, mas ambas são muito boas.

 

Château de Cantegril Sauternes

Uvas:  Sémillon (95%) e Sauvignon Blanc (5%)

Safra: 2008

Produtor: Pierre et Denis Dubourdieu

País: França

Região: A.O.C. Barsac – Déuxime Cru Barsac, Bordeaux

Teor Alcoólico: 14%

Temperatura de Serviço: 8° a 10°C

Amadurecimento: A fermentação alcoólica ocorre em barricas de carvalho onde permanece por 10 meses. O vinho é transferido para tanques de inox onde estagia por 9 meses antes de seu engarrafamento na própria vinícola.

Tempo de guarda: Ousaria guarda-lo por mais 10 anos.

Visual: Cor amarelo ouro, vivo, límpido e brilhante.

Nariz: Possui um estilo próprio que privilegia uma explosão de aromas de frutas, mel e minerais concentradas pela botrytis cinérea.

Boca: Paladar doce, elegante, puro e equilibrado, combinando fruta e juventude.

 

 

Emerlinda Freitas Cabernet Sauvignon

Uva: Cabernet Sauvignon

Safra: 2009

Produtor: Casa Ermelinda Freitas

País: Portugal

Região: Terras do Sado – Península de Setúbal

Teor Alcoólico: 14,5%

Temperatura de Serviço: 16° a 18°C

Amadurecimento: Passa por 8 meses em barricas de carvalho francês e Americano

Tempo de Guarda: 8 anos

Visual: Cor rubi com reflexos granadas.

Nariz: Aromas que lembram frutas negras maduras, pimentas e especiarias, com toque balsâmico

Boca: Aveludado, com taninos presentes muito bem integrados. O final de boca é persistente e agradável.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!