Hamburguer

 

As origens do hambúrguer são incertas e permeadas de mitos e histórias, porém é bem provável que ele tenha sido preparado pela primeira vez da maneira como o conhecemos hoje em fins do século XIX ou começo do século XX na cidade de Hamburgo, na Alemanha. O hambúrguer moderno é derivado das necessidades culinárias de uma sociedade que mudava rapidamente devido à industrialização e, portanto, usufruíam de menos tempo para o preparo de alimentos e consumo das refeições.

Grande parte do motivo pelo qual sua história é controversa deve-se ao fato de que os americanos disputam o título de terem sido os primeiros a combinar duas fatias de pão com um bife de carne moída, formando um "sanduíche de hambúrguer". Pouco tempo depois de sua criação, o hambúrguer foi preparado com todas as guarnições que hoje em dia lhe são tipicamente características—com cebolas, alface e os picles cortados. Hoje em dia o hambúrguer é costumeramente correlacionado com os Estados Unidos e com um determinado estilo culinário, a saber o fast food. Ao lado do frango frito e da torta de maçã, ele se tornou um ícone da culinária americana.

Um hambúrguer simples, ou o tradicional “pão, carne e queijo” vai bem com um vinho tinto simples, leve, como um jovem Merlot ou um leve Pinot Noir. Selecionamos dois vinhos para acompanhar este momento fast food.

 

Pizzato Merlot Reserva 2008.

Um ícone da Pizzato, o Merlot Reserva, conquista o título de vinho “Brasileiro do Ano” pela revista Gula, uma das mais conceituadas publicações na área de gastronomia e enologia. A recente Gula Edição Especial de Vinhos publica uma seleção com 222 melhores vinhos do ano, escolhidos pelos degustadores da revista, muitos dos quais analisados nas provas mensais durante o ano de 2008.

 

 

Uva: Merlot

Safra: 2008

Produtor: Pizzato Vinhas e Vinhos

País: Brasil

Região: Vale dos Vinhedos - RS

Teor Alcoólico: 13,5%

Temperatura de Serviço: 15° a 18°C

Amadurecimento: Passa por barricas de carvalho francês por 8 meses.

Visual: Coloração rubi intenso com reflexos grenás. Límpido e com lágrimas densas e em boa quantidade.

Nariz: Aromas ide frutas vermelhas e negras maduras, com toques de café, tostado, e toques sutis de couro, caramelo e de mineral que embra terra.

Boca: Taninos presentes, ressaltando o bom corpo. Equilibrado e concentrado. Permanência longa de retrogosto com aromas de frutas, especiarias e chocolate com café.

 

 

Robert Mondavi Pinot Noir - Napa Valley 2009

 

Para harmonizar com hambúrguer, um ícone da culinária americana, nada como um vinho feito na California.

Robert Mondavi foi o maior símbolo da vitivinicultura americana. Ele fundou sua vinícola em 1966 na Califórnia, EUA e sempre acreditou que poderia produzir vinhos do mais alto padrão de qualidade.

Foi o pioneiro a utilizar técnicas como fermentação a frio, tanques de inox e a utilização de barricas de carvalho francês. Promoveu degustações às cegas para que o mercado pudesse avaliar a qualidade dos vinhos e foi o pioneiro na exportação dos vinhos californianos.

Robert comandou sua vinícola junto a sua esposa Margrit até seus 90 anos e aos 94 morreu em casa.

A linha "Robert Mondavi Napa Valley" tem como objetivo exibir os melhores vinhos do Napa Valley, comparáveis aos melhores do mundo.

 

Uva: Pinot Noir

Safra: 2009

Produtor: Robert Mondavi

País: Estados Unidos

Região: Los Carneros (Napa Valley) – California

Teor Alcoólico: 14,2%

Temperatura de Serviço: 15° a 17°C

Amadurecimento:

Visual: Coloração rubi profundo, com nuances violáceas

Nariz: Aromas intensos de frutas negras como amora, cereja e ameixa

Boca: Corpo médio, bem equilibrado, apresentando uma boa quantidade de frutas. Acidez agradável e taninos finos e macios.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!