MasterChef Júnior

Versão mirim do "MasterChef", o "MasterChef Junior" estreia na próxima terça-feira (20) com menos gritaria dos jurados e com menos pressão sobre os participantes – todos crianças com idades entre 9 e 13 anos.

No reality, a apresentadora Ana Paula Padrão e os jurados Erick Jaquin, Paola Carosella e Henrique Fogaça serão mais leves ao lidar com o tempo das provas. "A gente diminuiu bastante a pressão do relógio. A pressão sobre eles é bem menor, na verdade não existe, apenas avisamos do tempo. A contagem regressiva é uma festa", explicou a jornalista durante a apresentação do programa, ocorrida nesta terça nos estúdios da Band, em São Paulo.

"Até um adulto muito pressionado trava na hora do trabalho", acrescentou Fogaça. "Com as crianças a gente vai orientando para elas chegarem no final e conseguirem apresentar o prato".

Na hora de julgar os pratos, os comentários ácidos dos jurados darão lugar a falas mais doces – mas sempre honestas. "A gente fala com honestidade quando não está bom", disse Paola. "O que a gente tenta é ressaltar o que ficou bom, para que eles se sintam seguros, e explicar o que não ficou bom, para que eles entendam o que fizeram errado. É diferente, óbvio. Estamos fazendo avaliações, mas são avaliações para crianças. Então a gente brinca mais e ensina mais".

Ana Paula acrescentou que as crianças têm acompanhamento de psicopedagogas e têm sido tratadas com honestidade. "As crianças são muito honestas, elas carregam força na honestidade e precisam de honestidade. É apenas a transmissão da mensagem que se dá de uma forma diferente. A verdade é sempre dita".

E quem espera pratos elaborados como os do "MasterChef" original não irá se decepcionar, segundo Ana Paula. "Eles cozinham como adultos, são comidas para adultos, temperos que adultos comem. A nossa relação é que muda. A gente trata eles como criança. Conversa como adultos, mas é um tratamento mais doce, afável, mais carinhoso, mais alegre. Eles são muito alegres quando cozinham brincam, fazem piada, colocam apelidos um nos outros".

Paola revelou que se surpreendeu com os talentos dos participantes mirins. "Não tem paladar de criança, eles usam os ingredientes e os temperos muito bem".

Spoilers

O diretor Patrick Diaz ainda afirmou que a Band deve buscar estratégias diferentes para evitar o vazamento de spoilers – na segunda edição do "MasterChef", o colunista Fernando Oliveira, do "Agora", revelou que a vencedora seria Isabel. "Nas duas edições anteriores tomamos as providências, a equipe assinou um termo e todas as medidas cabíveis foram tomadas. Em todo o mundo é feito assim, para o bem do programa é necessário ter um estilo de gravações intensas em períodos curtos. Não quer dizer que não tenhamos estratégias diferentes".

A equipe do programa ainda não decidiu se a final será ao vivo ou totalmente gravada. "O desafio é impossível de ser gravado ao vivo por uma questão de tempo", falou Diaz, que defendeu a estratégia de mesclar momentos ao vivo e gravados na final da segunda temporada do reality. "Foi esclarecido o que foi ao vivo e gravado. Talvez tenha tido alguma confusão".

Eliminações duplas e segurança

Ao todo, vinte crianças disputarão o prêmio do "MasterChef Junior", que será exibido às terças-feiras, às 22h30.

Em cada programa, dois cozinheiros mirins serão eliminados. Segundo comunicado oficial da Band, a eliminação dupla foi uma escolha para "evitar a frustração entre as crianças". "Quando as duplas saem juntas, elas se apoiam. Eles vão para casa com presentes, com apoio e com palmas. De dois em dois facilita isso", disse Ana Paula Padrão.

Em conformidade com as leis que regulam o trabalho artístico infantil no Brasil, as crianças não tiveram o horário escolar prejudicado pelas gravações – e seus pais ou responsáveis acompanham as gravações. O intervalo entre filmagens também é maior do que no "MasterChef" – a cada dois dias, elas descansam um.

Além das preocupações com o bem-estar das crianças, o programa ainda tomou cuidados especiais para garantir a segurança física delas. Os participantes receberam orientações, e o estúdio conta com a presença de vários assistentes de cozinha para auxiliá-los na hora de lidar com fogo e objetos cortantes. "Hoje dizem que criança não pode cozinhar – assistir a 'Peppa' [Pig, o desenho] pode, mas cozinhar não. E esse programa mostra que criança pode cozinhar com segurança", afirmou Paola. Jacquin concordou: "A rua é muito mais perigosa do que a cozinha".

As gravações do reality show começaram há duas semanas e três episódios já foram filmados. O estúdio do programa ganhou detalhes coloridos, a fim de tornar a atmosfera mais lúdica.

 

O vencedor do programa levará, além do troféu, uma viagem para a Disney, com direto a cinco acompanhantes; um curso de culinária; um vale compras de uma rede de supermercados no valor de R$ 1 mil por mês; e um kit de eletrodomésticos.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!