Restaurante Figo

 

Eu ainda não conhecia o restaurante Figo, pessoalmente, apenas de nome.  Quando cheguei fiquei bem surpreso.  Um ambiente contemporâneo e despojado, agradável e bem jovem, tal como sua proprietária Maria Fernanda La Regina. Restaurante moderno, deixa os clientes bem à vontade, e que oferece gastronomia multicultural em almoços e jantares, com ingredientes frescos e orgânicos.

Nada de criatividade excessiva, técnicas revolucionárias ou sabores desconhecidos: o negócio é comida boa, preparada de maneira tradicional, com tempero sutil e preços razoáveis. O ambiente é calmo, com bom uso da luz natural no segundo salão e mesinhas na calçada – pressa, ali, não entra.

Aproveite os pães macios e quentes do couvert (focaccia com alecrim e pão de azeitonas pretas) acompanhados por tahine, caponata, pasta de gorgonzola com nozes e azeite extravirgem.

Sua entradas e pratos são saudáveis e produzidos com alimentos frescos para os amantes da boa gastronomia. Carnes magras, alimentos orgânicos, peixes, frutos do mar e diferentes legumes são oferecidos no local.

O restaurante é um ambiente leve e aconchegante, criado pela arquiteta Consuelo Jorge. A decoração conta com móveis em madeira para trazer a sensação de aconchego, sofás feitos em tecido pet e iluminação com lâmpadas vintage, criando um clima agradável e lúdico.

No segundo andar, há também um espaço gourmet projetado pela arquiteta, com capacidade para até 30 pessoas. O local é exclusivo para comemorações de datas especiais, como aniversários, casamentos, eventos de empresa, entre outras atividades.

A cozinha aberta é outro destaque do Figo: o Chef prepara um cardápio personalizado em um salão de 200m². Os pratos do restaurante são multiculturais, apresentando iguarias de diferentes locais do mundo, sempre com um toque especial brasileiro.

O Figo ainda oferece serviço de copa, uma extensa carta de vinhos e uma mini adega, além de deliciosos drinks preparados pelo barman Rodrigo Betta.

Para nossa sorte, o Figo estava lançando sua nova carta especial de vinhos, todos assinados pela Vega Sicilia, a mais famosa vinícola espanhola, que nasceu há 150 anos em Ribeira del Duero e hoje produz rótulos, que são conhecidos em todo o mundo, também nas regiões de Rioja, Toro e na Hungria. “A ideia foi surpreender enófilos que querem celebrar grandes ocasiões no Figo” explica Maria Fernanda.

Na seleção Vega Sicilia estão oito rótulos: o branco seco húngaro Tokaji Furmint Mandolás 2011, produzido no famoso vinhedo Oremus, os tintos espanhóis Pintia 2008, de Toro, Alión 2009, da Ribeira del Duero, Macán 2009, fruto da recente parceria de Vega Sicilia e Château Lafite Rothschild para resgatar a elegância dos Riojas das décadas de 60 e 70, e os lendários Valbueña 5º Ano 2007, Vega Sicília Único 2004 e Vega Sicília Único Reserva Especial 2014, uma mescla  das safras 1994, 1995 e 2000 Para finalizar, há o doce Tokaji Aszú 3 Puttonyos  2006, elaborado na Hungria.

Confesso que foi uma das experiências enogastronômicas mais bem sucedidas da minha vida.  O Figo foi um dos restaurantes com o clima mais gostoso que visitamos nos últimos tempos, estava tão bom que eu nem sei direito quanto tempo ficamos lá experimentando os deliciosos pratos e a sua nova carta de vinhos.

 

Restaurante Figo

Rua Diogo Jácome, 372 – Vila Nova Conceição

São Paulo . SP

Telefone: (11) 3044-3193


www.figogastronomia.com.br


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!