Vinhos Hungaros

Quando se trata dos vinhos Húngaros, o Tokaji é o primeiro que vêm à mente. No entanto, há muito mais para se descobrir. Aqui vai um curso intensivo sobre os néctares Húngaros. A Hungria sempre foi conhecida pelos seus vinhos doces criados na região de Tokaj no nordeste do país. O Tokaji Aszú sempre foi a bebida preferida de muitos, de Luís XIV à Beethoven e Pedro, o Grande. É por isso considerado o "Rei dos Vinhos", e o "Vinho dos Reis" – mas você provavelmente já ouviu isso antes. O que talvez você não saiba é que o néctar das uvas de Tokaj é mencionado no hino nacional da Hungria também. Mais recentemente, a produção de vinhos húngaros foi homogeneizada por conta do regime comunista e sua variedade de uvas foi sacrificada na busca de maiores rendimentos. O país também era conhecido pelo "Sangue de Boi" (Bikavér em húngaro), que é diferente do que existe no Brasil. Mas apenas esses dois vinhos não te darão uma imagem completa, já que atualmente são produzidos uma grande variedade de vinhos e o leque de opções está cada vez mais colorida. Os produtores de vinho Húngaros diversificaram bastante nos últimos anos, com pequenas vinícolas por todo o país produzindo também vinhos caseiros. Se você sabe que tipo de vinho você está buscando vale a pena conhecer as principais das 22 regiões de vinho existentes. As mais importantes são Tokaj, Kunság, Csongrád e Hajós-Baga, Eger, Villány e Szekszárd. Tokaj, fica no nordeste do país, aos pés das Montanhas dos Cárpatos, e é mais conhecida pelo vinho doce chamado Tokaji Aszú, assim como pelas uvas Furmint, Hárslevelű e Muscat. Eger, ao norte do país, produz tintos elegantes, em particular o blend Bikavér. Se você quiser conhecer o melhor da variedade dos Sangue de Boi, procure pela marca Bikavér Superior, estabelecida recentemente pelas normas de vinho. Por conta da latitude, os vinhos da região de Eger não são encorpados como os tintos do sul, mas são tão elegantes e complexos que se pode compará-los ao Burgundy. Uma ótima oportunidade para experimentá-los é no festival anual Egri Bikáver, que ocorre tradicionalmente em julho, onde um grande número de vinícolas oferecem seus vinhos Sangue de Boi, acompanhados de petiscos e música popular. Kunság, Csongrád e Hajós-Baja estão localizadas na plana área do sul entre os rios Danúbio e Tisza, também conhecida como a Grande Planície. Essa área é responsável por quase metade da produção dos vinhos na Hungria, que em sua maioria são vinhos de mesa. A nomeação da vinícola Frittman, dessa região, como a Produtora de Vinho do Ano de 2007, fez com que a região crescesse – nós vamos ouvir mais sobre ela no futuro. Se Eger é a Burgundy da Hungria, então Villány é Bordeaux. Villány é a região mais quente e mais ao sul do país, produzindo os melhores e mais encorpados vinhos tintos do país. As variedades de Bordeaux como a Cabernet Sauvignon e Merlot são de suma importância aqui, e a Cabernet Franc criou seu próprio nome. Portugieser é também importante, e é a segunda uva mais plantada na região depois da Cabernet Sauvignon. Vá ao norte e conheça Szekszárd, que luta com sua rival do sul pela coroa da melhor produtora de vinho tinto. Todo ano, em outubro a Feira do Vinho Tinto acontece em Villány, onde se encontram todos os deliciosos vinhos tintos produzidos na região, além de shows de música.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!